Translate

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Divagações Inacabadas Sobre o Caos na RMR

Trabalhei toda a manhã recebendo alertas pela web sobre o caos instalado na RMR - Região Metropolitana do Recife -, e também sobre a onda de protestos Brasil afora.

Sobre a RMR, ao ver as imagens na web, e na TV, observo que na realidade não são apenas "vândalos" que saqueiam a cidade, as imagens mostram pessoas do povo, homens, jovens, adolescentes, e mulheres invadindo a depredando propriedade privada para apropriar-se de bens de consumo, deixando um rastro de destruição.

O que acontece na RMR não é a ação de vândalos apenas, mas a ação de pessoas que na ausência da polícia militar - forças inibidoras do comportamento criminoso de alguns - revelam o que está em seus corações. No dia a dia o comportamento é inibido, mas agora o que está no coração vem à tona. 

Nestes dias tenho estudado o material sobre pastorear o coração da criança, e um dos pontos mais enfatizados é a necessidade de mudar o coração, e não apenas o comportamento. Ora, o comportamento às vezes muda por conta de forças coercitivas, mas retirando-se as inibições o comportamento volta a revelar o que está no coração.

Um dado preocupante, que carece de maior análise, é que um dos locais onde o caos está maior é Abreu e Lima, município com mais de 30% de evangélicos, o que isso significa? Qual o impacto da fé cristã evangélica na ética das cidades nas quais habitamos? Como estamos em meio ao caos? Nosso testemunho tem contagiado a outros?

Precisamos trabalhar por uma mudança no coração do nosso povo, para que o comportamento dele seja bom. 

Precisamos de uma postura ética, que exemplifique o Evangelho, e arraste pelo exemplo;

Precisamos que homens e mulheres que se arriscam para que a cidade tenha alguma segurança, tenham condições dignas de trabalho e sobrevivência, sem a necessidade de fazer greve para pleitear direitos.

Precisamos de um Estado que seja democrático de direito e de fato, e que respeite os seus cidadãos e servidores, sem negligenciar o cuidado com uns, sacrificando outros.

"Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos, 
porque não ouvirei as melodias das tuas liras.
Antes, corra o juízo como as águas; 
e a justiça, como ribeiro perene.
Amós 5.23, 24



Postar um comentário