Translate

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Jilton Moraes ganha segundo Prêmio Areté




Parabéns ao Pastor Jilton Moraes pela conquista do segundo Prêmio Areté, agora na categoria "Contos, crônicas e poesias", com o livro "Ilustrações e Poemas Para Diferentes Ocasiões".

O Prêmio Areté de Literatura é promovido pela Associção dos Editores Cristãos (ASEC) desde 1991 e tem como objetivo incentivar a busca pela excelência na publicação de títulos voltados ao leitor de livros cristãos no Brasil - hoje é o principal prêmio no segmento editorial religioso no Brasil. Areté é uma palavra grega que significa excelência, virtude. 

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Top 10 gifts to give your pastor

SIMPSONVILLE, S.C. (BP) -- October is Pastor Appreciation Month. This is the month when many churches will take some time to show their appreciation to their pastor for his love and ministry over the past year. Some churches will take up a love offering for their pastor. Many will put a basket in the vestibule for members to place cards in with kind sentiments they want to share with their pastor. A few churches may even have a dinner or a reception -- a nice time to get together to express their feelings for their pastor.

All of these things are nice and good. In fact, I believe that it is a great idea for a church to take one month out of the year to do something special to show just how much they appreciate the time and effort, love and concern that their pastor has for them.

I know that I've been blessed in recent years by a church that does just that. Now, it wasn't always that way. When I first came to Temple Baptist Church I remember when one of our new staff members, who had come from a larger church in North Carolina that evidently knew how to show their love for their pastor, approached Temple's deacon chairman and asked him if the church ever had some sort of a pastor appreciation day. The chairman got a funny look on his face and said, "No. We never have. We just always paid 'em good." My new associate shared how strange that sentiment was to him. He just couldn't understand how a man so successful in the business world could overlook something so simple as expressing love and appreciation for a year's worth of ministry. I remember him telling me how his former church would try to outdo themselves every year when it came time for pastor appreciation month. I know that pastor had to appreciate all they did to show him their love.

As I was driving to the office this morning I was thinking through some of the gifts that I know I have appreciated over the years as a pastor and thought that I would share what I believe are the top ten gifts you should give your pastor, not just during Pastor Appreciation Month, but the other eleven months of the year as well.

1. Your prayers. This is the greatest gift you can give your pastor. If you don't love him like you should, begin to pray for him and you will. Of course, if you already love him, then you'll naturally want to pray for him. I've had several of our senior adults tell me when I call just to check in on them how they pray for me every day. That's fuel for more ministry!

2. Your love. A pastor who really shepherds his people will expend a great amount of love. His heart will be stretched and often broken. Next to your prayers, the greatest thing you can give your pastor is your love. By the way, if you love him, let him know it. Despite what some people think, I don't know of any pastor who has the ability to read minds. I can't tell you how many times I've received a card expressing a member's love and prayers just when I thought nobody in the church liked me, must less loved me.

3. Your unconditional support. Dr. Jim Henry told our deacons just last week that researchers say that other than being the president of the United States, the most stressful "job" is that of being the pastor of a local church. I remember years ago when one of our associate pastors was preaching, he made a statement that at first made me think that he was going to have to make a trip to the pastor's office. He said, "The pastor is not always perfect...." I knew that. Everybody knows that. I just didn't think that somebody would say it from the pulpit. Then he added, "But he is always the pastor."

4. A little grace. I'm amazed at how often people get their feelings hurt in church. Often it is because of something somebody did or said, or didn't do or didn't say. Sometimes that somebody is the pastor. The next time you start to get upset with your pastor, take just a minute, breathe and consider the possibility that he might just be human, too. Maybe, like you, he actually has good days and bad days. You never know what burden he might be carrying, what issue he's having to deal with. It might be something at church or at home. So, give a little grace and cut him some slack. You would want him to do the same for you.

5. A "good word" to your pastor. Everybody likes to hear when they've done something right or been a blessing to somebody. Maybe the sermon spoke to you. Perhaps the service blessed you. Maybe you appreciated his call or visit or you just like his tie. In a given week the average pastor hears a lot of things that he's done wrong. Take a moment and share something that he's done right.

6. A "good word" for your pastor. If your pastor is a gifted Bible preacher, a visionary leader, or a caring pastor, tell your friends. Invite them to come hear him preach, spend time with him. Brag on him. Make sure everybody knows just how great you think your pastor is. This will get out and back and will be a great gift of encouragement.

7. Your faithfulness. Recently I had lunch with a pastor friend of mine who's served the same church for nearly 20 years and he told me that instead of large receptions or lots of money, he'd rather just have his people be faithful. I completely agree. Money or cards don't begin to say what a family's faithfulness does. Your faithfulness to the ministry of your church says volumes about how much you really love and appreciate your pastor. Don't just say it or give it, show it.

8. Time with his family. He won't be any good to your family if he's not any good to his family. If you have a need that's not an emergency, leave a message and tell him that there's no hurry. Or, send an email or a direct message. No pastor minds taking a call or making a visit if there is a real need, but make sure it is a real need before your call in the evening or on the weekend when he's with his family. Another good idea is to insist, and if funds are available, make sure that the pastor and his family can have at least one week to get away on a vacation. In a day where most "faithful" church members miss at least one Sunday a month and take multiple trips or vacations a year, it's not asking too much to make sure that he and his family have at least one.

9. Time by himself. The demands of being a pastor today are exponentially greater than they were just 25 or 30 years ago. The pressure of meeting all the needs and living up to the expectations can get to the point that it just becomes too much to bear. This explains why so many pastors are burning out and quitting -- sometimes to never darken the door of a church with their families again. Let your pastor get away to a good conference where he can refresh. Send him on a hunting or fishing or golf trip. Whatever he likes to do. Allow him to recharge his batteries so that he can come back energized for the ministry the Lord has for him there.

10. A financial gift. There is a reason why this is last -- because it's last. For most pastors that I know and have talked to, a love offering is way down at the bottom of a list of things they would like to receive from their church. Most pastors don’t become pastors to get rich or have a lot of money. They do it because of the call of God on their life. So, consider giving a gift card for a nice meal. Or, even better, a little extra money to do whatever they want to do with it. Express your appreciation for the long hours of ministry and love that he gives, not just during the month of October, but the rest of the year as well.

These are just a few thoughts of a pastor who was raised in the home of a pastor and loves pastors. What gift will you give to your pastor today? Every day?
--30--
Brad Whitt is senior pastor of the Temple Baptist Church in Simpsonville, SC. This column first appeared at his website, BradWhitt.com.

Dia de Educação Teológica

Caríssimos irmãos e irmãs,


Temos a alegria de anunciar que foram iniciadas as celebrações dos 110 anos do STBNB. Ao longo destes anos o STBNB entregou à causa Batista cerca de 3.500 bacharéis em teologia - pastores e 2.000 Bacharéis em música e Educação Cristã.
Como parte importante destas celebrações o STBNB, com apoio dos Batistas Brasileiros, celebra no domingo, 20 de novembro de 2011, o “DIA DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA”.

Para as celebrações do DIA DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA, o STBNB está sugerindo às igrejas e congregações que no culto da manhã do  domingo, 20.11.11, destaque a importância do dia, dando ênfase aos pontos que seguem:

1. Agradecer a Deus pelo serviço que o STBNB tem prestado a Deus, a denominação e ao ministério batista preparando pastores, missionários, Músicos e educadores, para o ministério cristão.

2. Despertar nas igrejas novos vocacionados. Que as Igrejas possam ajudar os vocacionados nos seus estudos teológicos e de música no STBNB.

3. Levantar, no domingo, 20.11.11, Oferta Especial para o STBNB. Alvo da Oferta Estadual - R$110 mil

A oferta levantada para o STBNB terá a seguinte destinação:

    a) Aquisição de novos livros e informatização da Biblioteca

    b) Restauração e compra de novos instrumentos para o curso de música

    c) Ampliação do programa de missões que o STBNB promove

    d) Conservação de prédios

Saiba Mais - www.stbnb.com.br - (81) 33663277

Segue o cartaz do Dia de Educação Teológica.

Fraterno abraço,


Alfrêdo Oliveira
STBNB, 110 anos preparando vocacionados.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

40 Dias de Jejum e Oração 2011 - PIB Mirueira celebra aniversário com Campanha de Oração

Em 2011 a Primeira Igreja Batista em Mirueira celebrará seu aniversário participando da Campanha de 40 Dias de Jejum e Oração, que se desenvolverá em quatro eixos:

1) Sermões dominicais enfatizando o assunto da semana;

2) Pequenos grupos funcionando em Mirueira e em vários núcleos (Jardim Paulista, Olinda, Recife), realizando um estudo semanal, durante as seis semanas dos quarenta dias;

3) Todos os Ministérios e grupos realizando meditações da campanha em seus encontros;

4) Cada membro e congregado da Igreja sendo desafiado a realizar sua meditação diária, tendo recebido o livro de meditações como um presente da Igreja, que está investindo em sua saúde espiritual.

Certamente Deus nos abençoará grandemente neste tempo.

Neste momento (dado atualizado em 26 Ago. 2011 às 10h16) está confirmada a participação de 352.245 pessoas orando e jejuando por nossas igrejas.

E 1.260 igrejas no Brasil e 2 espalhadas pelo mundo.

Deus está agindo, junte-se a Ele!

sábado, 16 de julho de 2011

Clonagem Humana



A clonagem humana voltou a ser discutida esta semana com a notícia de que foi clonado o primeiro embrião humano. A Câmara dos Lordes, na Inglaterra, se apressa em legislar sobre o assunto; o Presidente Bush, nos Estados Unidos, pede ao Senado que apresse os estudos sobre a lei anti-clonagem que proibe tal prática; O Jornal The Washington Post (28 Nov.), em reportagem de Janelle Carter, noticiou o quanto os senadores estão divididos quanto a este tema. No Brasil, o Presidente FHC também se pronunciou como sendo de opinião contrária. E nós, como cristãos, qual deve ser nosso posicionamento?


Antes de assumirmos qualquer posição, precisamos estar informados sobre os argumentos favoráveis e contrários. Esta informação é para possibilitar um diálogo com nossos interlocutores, que aguardam um pronunciamento da Igreja de Cristo. Entretanto, a nossa posição final deve estar firmemente alicerçada nas Escrituras Sagradas, nossa única regra de fé e prática.

Alguns pressupostos devem nortear esta reflexão:
1) Deus é o Criador da vida e do gênero humano. A multiplicação da espécie deve se dar de forma natural, e a cura para as doenças deve ser conseguida sem prejuízo de outra vida humana. O que pode vir a ocorrer no caso de clonagens mal-sucedidas? E ainda, aqueles que derem certo, que tipo de vida terão? Serão uma espécie de Trumman ( do filme Show de Trumman, que tinha sua vida monitorada em um programa de TV 24h.)? Como ficarão as necessidades biopsicossociais?
2) O embrião humano é criação de Deus à sua imagem e semelhança. Dispor dele como de um objeto é uma afronta ao Criador, com terríveis implicações éticas e sociais, e uma afronta ao ser humano, que passa a ser tratado como objeto.
3) Do ponto de vista científico, sabe-se que cada célula humana traz consigo um código génetico, e todo o histórico dos seus ancestrais. A manipulação destas informações, apesar do mapeamento do genoma humano, ainda está engatinhando. Existem grandes probabilidades: do clone adquirir uma herança indesejável e até perigosa; de envelhecimento precoce, como o que ocorreu com Dolly ( a ovelha clonada); isso sem mencionar a quantidade de ovelhas mortas e defeituosas até que a Dolly ficasse “pronta”.

A discussão sobre este assunto está apenas começando... Este breve artigo objetiva tão somente ser um alerta para que consideremos as várias opiniões a que seremos expostos, sem perdermos de vista a Soberania Absoluta de Deus, e o papel que Ele nos reservou na história como administradores e guardiães da vida e da criação. Que façamos uso da inteligência que Ele nos deu, para assumirmos plenamente a nossa humanidade, e não para “brincarmos de Deus” e por em risco a vida humana na sua gênese, que é o embrião.

Que Deus nos dê sabedoria e discernimento para sermos fiéis à sua Palavra. Amém!

(Texto publicado inicialmente no Boletim Dominical da Igreja Batista Imperial 
em  02 de Dezembro de 2001)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Associação Batista Sertaneja da CBPE - Utilidade Pública em Petrolina

É com grande alegria que compartilho que a Associação Batista Sertaneja, uma das Associações da Convenção Batista de Pernambuco, recebeu o título de utilidade pública conferido pelo Município de Petrolina.




sábado, 2 de julho de 2011

Hino ao 2 de julho - Independência da Bahia




Hino ao 2 de julho, pela independência da Bahia, gravado no Teatro Castro Alves, Salvador, Bahia, em maio de 2010. Arranjo do maestro Fred Dantas, executado Pela Orquestra Sinfônica Juvenil 2 de Julho - Neojibá, sob a regência do maestro Yuri Azevedo, Interpretado pelo cantor e compositor baiano, Tatau. Projeto da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, produzido pela Larty Mark Convergência Digital.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Servos de Deus; servos na denominação: Uma olhar sobre a 38ª Assembléia da CBPE


Nós os cristão vivemos como cidadãos de dois reinos, que Agostinho, Bispo de Hipona, chamou de cidades: de Deus e dos homens. Prestamos serviço a Deus quando o adoramos, quando servimos ao próximo e quando servimos à sociedade. Além desta condição, estamos inseridos em denominações nas quais ingressamos através de mecanismos como batismo e transferência. A denominação Batista Brasileira tem sua maior expressão no Brasil através da Convenção Batista Brasileira, e suas cooperadoras regionais.

Nos dias 29, 30 de Abril e 01 de Maio de 2011 os Batistas Pernambucanos estiveram reunidos na 38ª Assembléia da Convenção Batista de Pernambuco (CBPE), e que foi marcada por momentos inspirativos, discussão do rumos da denominação, aprovação de relatórios e recomendações, e eleição de uma nova diretoria para o biênio 2011/2012.

A presente eleição foi um divisor de águas na história batista de Pernambuco, por algumas razões, entre ela menciona-se:

Um ciclo que se fecha
Desde o ano de 2000 que a convenção vinha sendo presidida em mandatos alternados pelo Diácono Lyncoln Pereira de Araújo (IEB Casa Amarela), e pelo Pastor Ney Silva Ladeia (IB Capunga). Período marcado entre outras realizações, pelo alcance da meta da presença batista em cada cidade do Estado.

Com a presente eleição um ciclo se fechou. Assumiu a presidência o Pastor Joel Bezerra de Oliveira (PIB Recife), que pela primeira vez ocupa esta função. Os discursos do momento da posse foram emocionantes, e significativos, pelo que destacamos algumas idéias, sem a preocupação de citação literal.

O Presidente que encerrou o mandato, Pastor Ney Ladeia, agradeceu aos pares da diretoria, ao povo batista e se colocou – juntamente com a diretoria que encerrava o mandato – à disposição da nova diretoria para ajudar no que for necessário para que a obra batista prossiga em seu avançar.

A Prof. Dayse Santos Correia de Oliveira (2ª Vice-Presidente que encerrava o mandato), na condição de Primeira Secretária da Convenção Batista Brasileira (CBB), antes de orar empossando a nova diretoria destacou a importância da cooperação entre as duas convenções, das parcerias firmadas nos últimos anos, e reafirmou a disposição da CBB em continuar apoiando a CBPE em seus projetos. Destacou ainda que da CBPE a CBB espera cooperação e lealdade.

O Pr. Joel Bezerra de Oliveira, depois de empossado, afirmou que o mandato não era só dele, mas também dos Pastores Batistas de Pernambuco que através da Ordem demonstraram apoio para que ele aceitasse concorrer ao cargo, e afirmou a intenção de ouvir todos os segmentos da denominação durante o seu mandato, executar o planejamento estratégico aprovado na Assembléia, e fazer os ajustes necessários considerando as sugestões nascidas a partir dos fóruns denominacionais que serão ouvidos. Outro ponto da palavra do Pr. Joel foi a alegria demonstrada, com a palavra do Pr. Fernando Brandão na noite de Missões, com os planos da JMN, em parceria com a CBPE, de abrir uma Cristolândia em Recife. O Pr. Joel tem um histórico envolvimento com a recuperação de drogados através do Desafio Jovem do Recife, organização fundada por ele em 1982[1], e que tem prestado relevantes serviços ao Reino de Deus e à Sociedade Pernambucana.

O retorno da PIBRF à Presidência
Um dado para registro, é que com a eleição do Pastor Joel Bezerra de Oliveira, é a primeira vez desde que a Convenção Batista de Pernambuco foi formada em 1973, com a reunificação do campo através da fusão das Convenções Batista Pernambucana e Evangelizadora de Pernambuco, que um Pastor da Primeira Igreja Batista do Recife assume a presidência[2].

Esse dado se reveste de grande significação, uma vez que em 30 de dezembro, completará 110 anos da fundação da União Batista Leão do Norte, embrião do que hoje é a CBPE, e a primeira convenção estadual organizada pelos Batistas no Brasil, em assembléia ocorrida na Primeira Igreja Batista do Recife, quando foi eleito Presidente o Pastor da Igreja, Salomão Ginsburg[3], que também é considerado o “Pai da CBB”[4].

Expectativas e perspectivas – o que se espera
Para 2011 espera-se que a CBPE continue o seu avanço na evangelização do Estado, fortalecendo e plantando igrejas, ouvindo os vários segmentos denominacionais para ajustar e executar o planejamento estratégico aprovado.

Para 2011 espera-se que a CBPE, com a ajuda dos pastores e igrejas, dê especial atenção aos missionários que nas várias regiões do estado proclamam o Evangelho da Salvação, alguns deles em condições limitadas, até pelo contexto social da região.

Para 2011 espera-se que a CBPE, através de suas Coordenadorias e Conselho, apóie as igrejas e associações cumprindo a sua missão Expandir o Reino de Deus, planejando e viabilizando as ações conjuntas das igrejas batistas em Pernambuco.”[5] E desta forma alcance sua visão Visamos a extensão do Reino de Deus através da cooperação das igrejas, ganhando Pernambuco 100% para Cristo.[6].

Para 2011 espera-se que a CBPE prossiga em sua cooperação denominacional com a CBB, trabalhando para a evangelização de Pernambuco, do Brasil e do mundo.

A diretoria da CBPE para o biênio 2011/2012 ficou assim constituída: Presidente – Pr. Joel Bezerra de Oliveira (PIB Recife); 1º Vice-Presidente – Pr. Israel Dourado Guerra Filho (IB Mangabeira); 2º Vice-Presidente – Pr. Miquéias da Paz Barreto (IB Concórdia); 1ª Secretária – Prof. Iracy de Araújo Leite (IB Capunga); 2ª Secretária – Prof. Ábia Saldanha Figueiredo (IB Concórdia); 3º Secretário – Pr. José Altair da Silva (IB MAssaranduba) ; 4ª Secretária – Rosemária Palmeira (IB Capunga).

Os Batistas Pernambucanos são servos de Deus na denominação Batista. Missionários, Pastores, Diáconos, Seminaristas, membros da Diretoria e do Conselho, coordenadores, funcionários, antes de tudo servos que se colocam no altar do Senhor para a expansão de Sua obra, a partir das atividades denominacionais.

Que Deus continue a abençoar-nos. Amém!


[2] Convenção Batista de Pernambuco; Livro do Mensageiro da 38ª Assembléia, Recife: Maio de 2011. p. 4.
[3] Idem p. 145 e seguintes.
[5] http://www.batistas-pe.org.br/conteudo/?id=64 acessado em 03 Mai. 2011 às 13h30
[6] http://www.batistas-pe.org.br/conteudo/?id=64 acessado em 03 Mai. 2011 às 13h32

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Grupo Logos 30 Anos - Culto na Igreja Batista da Capunga

Culto de Gratidão a Deus pelos trinta anos de Ministério do Grupo Logos;
Dia 03 Jun. 2011 às 20h
Igreja Batista da Capunga
Rua João Fernandes Vieira, 769, Parque Amorim
Recife - Pernambuco

terça-feira, 24 de maio de 2011

Espírito Santo e Dons Espirituais- Destaques em 1 Coríntios 12 a 14

Abaixo o link do Programa Voz Batista de Pernambuco, que foi ao ar no domingo dia 15 Mai. 2011, que retransmitiu a mensagem que preguei na 38ª Assembléia da Convenção Batista de Pernambuco.
 
A mensagem está aos 24'11''.
 
 
Fraterno abraço,

sábado, 7 de maio de 2011

Esperança no “Rio+20” - Art. J. O Globo 07/05/2011

Recentemente, em visita aos imigrantes tunisianos impedidos de entrar na França, a candidata à Presidência Marine Le Pen disse com toda franqueza: “Vocês não cabem na França”. Alguns anos atrás, declaração como esta seria repudiada por ilógica e imoral. Hoje é aceita como lógica e positiva eleitoralmente. O que mudou desde então foi a constatação de que não há espaço para todos no mesmo padrão de consumo dos ricos, seja da França, do Brasil ou da própria Tunísia. Aliás, a fuga dos tunisianos e demais imigrantes dos países pobres acontece porque os ricos de seus países também pensam como a Sra. Le Pen e empurram seus pobres para o mundo dos ricos no exterior.

Há 200 anos nossa civilização se baseia no casamento de três propósitos: crescimento econômico, justiça social e democracia política. De repente, a percepção da crise ecológica, do aquecimento global, da escassez de recursos, enfim, dos limites ao crescimento econômico ameaçam este casamento. A continuação do crescimento para todos inviabilizará o futuro para onde navega, há 200 anos, a Nossa Barca chamada Terra sob a égide da civilização industrial. Não há espaço para todos consumirem os bens dirigidos aos consumidores de alta e média renda. As projeções mostram que este rumo levará ao naufrágio da Barca. Já se percebe isso pelas crises, não apenas ecológica, mas também financeira e fiscal que imp edem manter o bem estar adquirido por meio de financiamentos e por depredação natural. Esse rumo levará inevitavelmente ao naufrágio da barca da civilização industrial.

Há outras duas alternativas para salvar este rumo. Continuar no mesmo rumo, mas excluindo do barco 2/3 da humanidade. Esta alternativa está representada no filme “2012”, no qual, diante de uma catástrofe ecológica, constroem-se barcas para salvar as pessoas que podem comprar passagens para o limitado número de lugares. O filme é metáfora para o discurso da candidata à Presidência da França.

Há uma terceira alternativa, consiste em mudar o rumo da Barca. Para isso são necessárias mudanças estruturais, ideológicas e até mesmo mentais, nos conceitos, sentimentos e desejos já arraigados no imaginário da população. Seria necessário redefinir o progresso, reorientar o crescimento econômico de bens materiais privados de curta duração, sem consideração ecológica, para bens públicos culturais de longa vida, comprometidos com o equilíbrio ecológico. Seria preciso redefinir também a justiça social porque, neste novo rumo, não se pode manter a ilusão mentirosa de que a renda e o consumo podem crescer sem limite para todos. Alguns dos benefícios conquistados por assalariados, tais como, o automóvel priv ado e a precoce aposentadoria não serão mais viáveis no longo prazo para todos. A própria democracia terá que ser redefinida: sua prática local e de curto prazo terá de ser limitada por decisões internacionais. A democracia não se faria pela vontade própria e soberana dos eleitores de cada país, sem levar em conta a vontade dos vizinhos em toda a Nossa Barca Terra.

Em junho de 2012, durante a reunião “Rio+20”, o mundo terá uma chance rara de buscar o rumo para a Nova Barca, dependendo da representatividade dos Chefes de Estado e Governos que comparecerem, da agenda que será discutida e dos compromissos que serão firmados.

Ninguém tem mais responsabilidade para o êxito ou fracasso desta reunião do que a Presidenta Dilma. Para isso, ela deve usar sua liderança política no sentido de convencer a vinda de líderes mundiais ao Brasil, oferecer infra-estrutura eficiente e liderar a elaboração de uma Carta do Rio ao Mundo, reafirmando que a Nossa Barca é de todos e definindo as linhas para o novo rumo a ser seguido - a construção do desenvolvimento alternativo.

Pena que isso pode não passar de um sonho, porque a população não parece acreditar nos riscos do progresso, nem deseja mudar o rumo da Barca. Além disso, o Brasil parece mais preocupado em saber quem fará mais gols em 2014, quem saltará mais alto em 2016, do que quantos sobreviverão a partir das decisões tomadas em 2012.

Cristovam Buarque é Professor da UnB e senador pelo PDT-DF

terça-feira, 3 de maio de 2011

Geração X, Y, Z, Alpha... O desafio das gerações


É comum que as referências à juventude incluam o idealismo, a força, a determinação e, em alguns casos, a rebeldia que pode se evidenciar no clássico conflito de gerações que vez por outra é referido em sermões, estudos e palestras. O que nem sempre é destacado é que o referido conflito não é simplesmente uma questão cíclica ao longo dos anos, envolvendo pessoas de idades diferentes, que mudarão de posição quando se passarem alguns anos.

No dia 12 de março de 2011, fiz um estudo com o Ministério Baruc (jovens e adolescentes da PIB Mirueira) quando tratamos do tema “O Jovem e as Tecnologias”, na primeira parte tratamos das várias gerações e foi
essa abordagem foi o ponto de partida deste artigo.

O desafio passa pela percepção de que os grupos humanos não apenas se associam por causa da idade, mas, sim, pela forma como aquela geração encara o mundo. É perceber que existe um choque não apenas porque as pessoas têm idades diferentes, mas que elas estão agrupadas pela forma como percebem o mundo e com ele estão conectadas. Há um choque entre diferentes visões de mundo.

Há que se dizer que o Brasil não é o mítico “país do futuro”, o Brasil é o país do presente, e cada brasileiro e brasileira deve dizer a que veio, e não ficar eternamente a espera de um futuro que não chega.

Outro engano é pensar que “o Brasil é um país jovem”. Se no passado isso foi verdade, o ultimo censo indica que a realidade agora é outra: o Brasil está alcançando a maturidade, e as igrejas precisam adequar-se a esse novo contexto.

Nas últimas décadas a humanidade tem sido observada de maneira diferenciada, levando-se em conta a geração à qual pertencem, e como essa geração se relaciona com a sociedade onde está inserida. Essa abordagem, presente entre outras, na área de Recursos Humanos, precisa ser percebida no ambiente religioso, e levada em conta desde quando a Igreja executa seu planejamento estratégico até  a execução das atividades rotineiras.

Conceitos como: “Geração X”, “Geração Y”, “Geração Z” e “Geração Alpha” precisam ser percebidos por aqueles e aquelas que pretendem ser relevantes neste novo século. Não é possível que em pleno século XXI frases como “jovem é tudo igual” continuem a ser repetidas como se não houvesse diferença entre as gerações.

O quadro abaixo ajuda na localização e compreensão do fenômeno das diferentes gerações:
MODALIDADES DE GERAÇÕES[1]
BABY BOOMERS (nascidos entre 1942-62)
CUSPERS (nascidos entre 1963-1964)
GERAÇÃO X (nascidos entre 1965-77 ou 80)
GERAÇÃO Y (nascidos entre 1980-2000)
Geração XY (indíviduos da geração Y que buscam reconhecimento como os da X)
Geração Z (...nascidos entre 90-2009)
Geração Alpha (nascidos a partir de 2010)

Cada uma das gerações tem uma forma peculiar de encarar a vida, perceber o mundo e priorizar as decisões.

Se pretendemos ser relevantes neste tempo, precisamos discernir o movimento das gerações e estarmos conectados as redes de interação.

Se pretendemos ser relevantes neste tempo, precisamos identificar as tendências e discernir as características das gerações existentes, e das que estão por vir.




Publicado em "O Jornal Batista" em 17 de abril de 2011

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Pr. Caveira no canal 14 - Programa Lar Cristão



Compartilho matéria a ser veiculada no canal 14.
 
O Pr. Caveira, é o Pr. Daniel Oliveira, ex-aluno do STBNB, e que desenvolve um trabalho com Tribos Urbanas no Grande Recife. http://www.arcabr.com/
 
 
Olá,

Entrevista do Pr. Caveira no canal 14, Rede Brasil, Programa Lar Cristão, falando um pouco da história da ARCA e do trabalho com as profissionais do sexo, que irá ao ar nesta quinta-feira às 13h30.

domingo, 3 de abril de 2011

Apresentação do Mateus - Pregador Pastor Jilton Moraes

Próximo do domingo, 10 Abr. 2011 às 18h., na PIB Mirueira, teremos o Culto em que será apresentado o pequeno Mateus Moraes Oliveira. 

Na ocasião, pregará o Pastor Jilton Moraes, avô do Mateus.

Você e sua família são nossos convidados!

sábado, 19 de março de 2011

Meninos do Coque apresentam ''As quatro estações'' no 1º concerto do ano

Do portal:
http://ne10.uol.com.br/canal/cultura/noticia/2011/03/19/meninos-do-coque-apresentam-as-quatro-estacoes-no-1-concerto-do-ano-261957.php


A Orquestra Criança Cidadã, do Coque, prepara de forma especial o primeiro concerto oficial do ano, marcado para este domingo (20), às 17h, na Igreja Madre de Deus, Bairro do Recife. A apresentação será regida pelo novo maestro, Lanfranco Marcelletti Jr., que substitui desde dezembro Cussy de Almeida, falecido vítima de insuficência respiratória. É a estreia do regente num concerto oficial.
Será a primeira vez que os Meninos do Coque executarão na íntegra As quatro estações, de Vivaldi, o que comprova o bom nível no estudo dos alunos.
A apresentação terá participações especiais do violinista Alexandre Casado (spalla da Orquestra Sinfônica da Bahia) e da pianista do Conservatório Pernambucano de Música Andréia Rocha. A entrada é franca.

sexta-feira, 18 de março de 2011

STBNB - Seminário do Norte, 109 Anos



Para o dia 29 de março de 2011, os batistas brasileiros estão convidados para o culto de aniversário do Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil (STBNB) que completa seus 109 anos. A celebração acontecerá na Capela Pastor David Mein, às 19 horas. Nessa oportunidade o pregador será o pastor João Marcos Barreto, atual Diretor Executivo da Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira.

O STBNB foi fundado pelo missionário  Salomão Luís Ginsburg, que vislumbrou uma instituição onde brasileiros seriam preparados  para a proclamação do Evangelho em seu  país, o que antes era realizado por missionários estrangeiros.

O primeiro seminário do Brasil, até o ano de 2010, formou 2.600 alunos em nível de graduação e pós-graduação, mais 2.500 alunos  em cursos de menor extensão e densidade curricular para a obra do Senhor nas igrejas  do Brasil e de outros países da América, Europa, Ásia e África.

Autorizamos a reprodução deste conteúdo única e exclusivamente se a fonte for citada como Convenção Batista Brasileira e com a inclusão do link para www.batistas.com (na internet).

http://www.batistas.com/index.php?option=com_content&view=article&id=504:seminario-do-norte-comemora-seus-109-anos-&catid=16:artigos1&Itemid=42

Algumas fotos do STBNB (arquivo pessoal):
 Edifício Ginsburg - Prédio de Teologia


Capela David Mein


STBNB - Docentes em 07 Fev. 2011
Em pé: Diác. Lyncoln Araújo (Diretor Geral Interino); Dr. Zaqueu Oliveira; Prof. Linaldo Guerra; Prof. Wellington Oliveira; Prof. João Ferreira; Prof. Alfrêdo Oliveira; Prof. André Holanda; Prof. Apolônio Ataíde; Prof. Aldemira Beltrão; Prof. Gerônimo Brito; Prof. Valdiene Pereira; Prof. Luciana Brito; Prof. Elizete Galvão.
Sentados: Prof. Betânia Araújo; Prof. Dayse Gomes; Prof. Enivalda Rezende; Prof. Abigail Aragão; Prof. Marceli Silveira; Prof. Lídia Oliveira


STBNB - Formatura 2010


STBNB - Mesa Diretora da Formatura 2010

STBNB - Formatura 2010, Presidente da Turma - Bel. Helbert Trindade

STBNB - Mesa Diretora da Formatura 2010

Prof. Lídia Oliveira; Bel Helbert Trindade; Prof. Alfrêdo Oliveira



STBNB - Aula Inaugural 1º Semestre de 2011 - Pr. Eli Fernandes; Diác. Lyncoln Araújo; Pr. Marcos Azevedo


STBNB - Coro Capela

STBNB - Coro Sinfônico 15 Abr. 2008


 STBNB - Vista da Capela em abril de 2008

 Palmeiras em frente ao Edifício Ginsburg

Descanso dos Pioneiros em frente às salas 58 e 59


 Internatos dos solteiros e solteiras


Caminho da Biblioteca


Tronco de uma árvore histórica, que forneceu a madeira para o púlpito e a mesa da Capela David Mein



 Vista da Praça das Mangueiras entre o Edifício Ginsburg e o Edifício Mein


Mesa de tronco, em frente à Biblioteca


Vista das Palmeiras




segunda-feira, 14 de março de 2011

Salário Digno Para os Professores

Caríssimos,

Estou participando de uma campanha, nos mesmos moldes do ficha limpa, que defende salário digno para os professores. Para saber mais informações click no link abaixo.

http://www.educanacao.org/?sms_ss=gmail&at_xt=4d7e3f258bda0701%2C0

Fraterno abraço,

Alfrêdo

O Projeto SALÁRIO DIGNO AOS PROFESSORES já conta com milhares de participantes nas redes sociais
É de iniciativa popular visando MELHORAR A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NESTE PAÍS.
Defendemos, como idéia básica, a equiparação do percentual de aumentos do rendimento pago ao Legislativo com o que é concedido ao Magistério público, em seus três níveis: municipal, estadual e federal.
INTOLERÁVEL É UM DEPUTADO FEDERAL RECEBER DO ESTADO
MAIS DE 300 VEZES QUE UM PROFESSOR CONCURSADO.
Para o projeto ser votado, precisamos de um milhão de assinaturas e, depois, conseguir que 50% + 1 dos membros da Câmara Federal também assinem a proposta, repetindo o que aconteceu com o movimento pela FICHA LIMPA.
Mais uma vez, nós, brasileiros, podemos mostrar a nossa força, como povo mobilizado, para mudar as velhas e injustas estruturas que se perpetuam no atraso, e atravancam o Brasil em sua arrancada para o futuro. Um futuro à vista de todos, basta querer ver, e agir.
Por isso, foi criada uma Ação no site www.educanacao.org, que funciona como uma rede de mobilização social, onde são divulgadas as noticias sobre a iniciativa e plataforma de abaixo assinado.
Faça parte desta idéia e ajude a construirmos um país melhor para nossos filhos.

Fred Teixeira Leite
Movimento Salário Digno aos Professores

sábado, 5 de março de 2011

Você é Evangélico? Faça o teste!

Compartilho texto escrito pelo meu amigo Bento Souto no seu blog: http://blogdobento.blogspot.com/2011/03/voce-e-evangelico-faca-o-teste.html

Sexta-feira, Março 04, 2011

VOCÊ É EVANGÉLICO? FAÇA O TESTE!

Muitos se ofendem com críticas feitas ao Evangélicos, pois se consideram como tais. Porém, pergunto, para que alguém seja considerado Evangélico, basta que essa pessoa diga: "eu sou"? Não há nenhum teste que a própria pessoa possa fazer para saber se ela é Evangélica ou não?

Foi com o intuito de responder essa questão que eu criei esse teste de uma só pergunta. Sim, uma só pergunta. Aqui está ela:

Você diria a alguém que quisesse saber onde poderia aprender mais sobre Jesus para que esse alguém procurasse a Igreja Evangélica mais próxima?

Se a sua resposta for SIM, você pode se considerar Evangélico.

Se a sua for NÃO, você não pode se considerar Evangélico.

Simples, não?

Não concorda com a conclusão do teste?

Você acha que pode se considerar Evangélico e não recomendar a Igreja Evangélica mais próxima?

Então, saiba, você não é mais Evangélico e nem sabe ainda.

Sabe por que eu digo isso?

Porque eu já fui Evangélico. Eu fui Evangélico no tempo em que a gente pregava nas ruas, praças, feiras, rádios, etc., e dizia para aqueles que quisessem aprender mais sobre Jesus para que procurassem a Igreja Evangélica mais próxima de suas casas.

Hoje, eu não faço mais isso de jeito nenhum.

Eu mudei?

Não, eu continuo crendo em quase tudo que cria naquela época.

E o que mudou para que eu diga que não sou mais Evangélico?

Mudaram os Evangélicos. E, mudaram para uma direção que eu não tenho a menor vontade de seguir.

Antes, ser Evangélico era crer que Jesus veio para servir e não para ser servido -- e que, portanto, nós devíamos seguir o exemplo dEle. Hoje, ser Evangélico é crer que Jesus faz com que os Ímpios (os não-evangélicos) nos sirvam, pois, segundo os Evangélicos atuais, nós nascemos para ser cabeça e não cauda.

Antes, ser Evangélico era crer no Deus dos homens. Hoje, é crer nos "homens de Deus".

Antes, ser Evangélico era crer que a vida do homem não consiste na abundância dos bens que possui. Hoje, quem não possui bens está em pecado ou tem maldição sobre a vida.

Antes, ser Evangélico era estar coberto pelo sangue de Jesus. Hoje, é estar coberto pela pretensa autoridade espiritual de outro homem.

Antes, ser Evangélico era crer que nós éramos o templo que Deus habitava. Hoje, é crer que Deus vai habitar os templos suntuosos, de ferro e concreto, que estão sendo construídos supostamente para a "glória de Deus".

A lista de diferenças entre o que era e o que é ser Evangélico é imensa. No entanto, se você quiser saber que tipo de Evangélico eu era e qual era o meio em que vivia, leia o texto que escrevi sobre EDILSON BRAGA em http://blogdobento.blogspot.com/2011/03/edilson-braga-o-louco-de-deus.html

Mesmo depois de tudo que você leu até aqui, ainda assim você acha que o meu critério de seleção para quem é e quem não é Evangélico não retrata a realidade? Então, a prova é simples. Faça o mesmo teste com um Católico Romano. Pergunte se ele indica a igreja mais próxima da casa dele para quem quiser saber mais sobre Jesus.


Abcs Bento Souto

P.S. Não precisa nem pedir autorização. Quem quiser pode reproduzir esse texto onde achar que deve.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Minustah, Lyubomyr - quarta, um dia cheio

Pela manhã e à tarde estive na Base Aérea do Recife participando de duas formaturas, e do almoço na despedida de Diego, que foi para o Haiti.
 
Foram momentos de muita emoção, e cada abraço que dei foi em meu nome, e de cada membro da PIB Mirueira. Conversei com Diego algumas vezes, e falei do cuidado que Deus terá com ele.
 
 
 
 
À tarde visitei o CINDACTA III, unidade onde servi, e reencontrei amigos e irmãos.
 
À noite, em nossa Igreja, tivemos um belíssimo culto com a presença do Pr. Lyubomyr, e sua família, quando o pequeno Max recitou uma poesia em ucraniano. Batemos um novo recorde: 87 pessoas estiveram presentes e certamente foram abençoadas naquele encontro.
 
Fraterno abraço,
 
Alfrêdo
 
 

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Lyubomyr Matveyev na PIB Mirueira

Boa tarde!
 
É com alegria que anuncio que na próxima quarta, dia 09 Fev. 2011, receberemos em nossa Igreja no culto das 19h30, a presença do Pastor Lyubomyr, que é ucrâniano e nosso Missionário na Europa Oriental.
 
Incentivo você a reorganizar a sua agenda para participar daquele culto que certamente será uma bênção para sua vida.
 
Abaixo segue alguns dados do Pastor Lyubomyr e sua esposa.
 
Fraterno abraço,
 
Alfrêdo
 
 
 
Biografia de Lyubomyr Matveyev
Lyubomyr Matveyev nasceu no dia 10 de junho de 1976 na cidade de Cthervonograd, Estado de Lviv, Ucrânia, onde cresceu. É filho de Vladymyr Matveyev e de Anna Matveyev, e tem três irmãos: André, Okssana e Vitaly. Todos são evangélicos, batistas, e cresceram nos ensinamentos da Palavra de Deus.
Desde criança, dentro de casa, sempre ouviu falar de Jesus e de seu amor pelas pessoas. Via e sentia isso através dos testemunhos da vida e do ministério de seus pais. Mas, mesmo assim, demorou a aceitar Cristo, devido a forte ideologia comunista e ateísta dominante na época. Seus professores e amigos de escola afirmavam que Deus não existia. Tudo isso entrava em conflito com os ensinamentos recebidos de seus pais, e deixava confuso o jovem Lyubomyr.
Em 1993, Lyubomyr se alistou e foi convocado para prestar o serviço militar no Exército da Forças Armadas da Ucrânia, onde permaneceu um ano. Logo ao sair do Exército, ouviu uma mensagem de seu pai, num dos cultos da Igreja Batista de Cthervonograd, e não resistiu mais. Então, enquanto seu pai pregava, ele se ajoelhou e confessou seus pecados, aceitando a Jesus como seu Salvador. Assim, no dia 1o de janeiro de 1995, Lyubomyr começou a viver uma nova vida ao lado de Cristo.
Foi batizado no dia 23 de julho de 1995, na mesma igreja em Cthervonograd, pelo Pr. Ivan Romanyuk. Se tornou membro daquela igreja onde trabalhou como líder de jovens e adolescentes, iniciou um trabalho com os órfãos, idosos abandonados e dependentes químicos, dirigia o louvor, fazia visitas às igreja pequenas, etc. Devido à mudança de cidade, pediu carta de transferência e se tornou membro da pequena igreja “Graça”, em Kiev, onde continuou a exercer os mesmos trabalhos.
No fim de setembro de 1995 conheceu Anatoliy Shmilikhovskyy, outro ucraniano que é também um vocacionado para a obra missionária. Ambos estudaram na Universidade Cristã de Kiev e trabalharam como ajudantes do Pr. Vladymyr Vshyvkyn numa pequena igreja batista em Brovary, durante um ano. Desde o começo Deus sempre os usou juntos em Sua Obra.
Os ucranianos, em fevereiro de 1997, receberam o convite da JMM e sentindo vir do próprio Deus, vieram estudar no Brasil. Passaram um ano e meio em oração esperando a confirmação do Senhor. Assim, no dia 5 de agosto de 1998 finalmente chegaram ao Brasil e começaram a estudar no Seminário Teológico Batista do Norte, em Recife.
Até fevereiro de 1999, Lyubomyr se dedicou ao aprendizado da língua portuguesa. Só a partir de março de 1999 começou a fazer o curso de Bacharel em Teologia, que teve duração de cinco anos. No mesmo ano passou a freqüentar a Igreja Batista da Concórdia e a trabalhar na sua congregação em Madalena. No mesmo ano, fez uma viagem missionária com o Pr. Moisés Selva Santiago e sua família à Ucrânia, quando o traduziu nas pregações, em palestras para jovens e adolescentes e ensinando na Universidade Cristã em Kiev. Aproveitando aquela viagem, Lyubomyr casou-se com Nataliya Pyrih, na Igreja Batista em Cthervonograd, sob a bênção do Pr. Moisés.
Dois meses depois do casamento, março de 2000, retornaram ao Brasil e se tornaram membros da Igreja Batista em San Martin, no Recife. Nesta igreja Nataliya trabalhou com crianças, desenvolvendo um projeto no berçário. Lyubomyr trabalhou auxiliando o pastor, ensinava na classe de novos convertidos e na área de missões. Ele concluiu seu curso de Teologia em dezembro de 2003.
Lyubomyr foi comissionado à obra missionária mundial no Proclamai Regional Centro-Oeste, em Brasília, no mês de fevereiro de 2004, juntamente com os seus compatriotas, a esposa Nataliya e Anatoliy. Em março do mesmo ano seguiram para seu país, a Ucrânia, como missionários especiais dos batistas brasileiros.
Biografia de Nataliya Pyrih
Nataliya Pyrih nasceu no dia 24 de outubro de 1979 na cidade de Cthervonograd, Estado de Lviv, Ucrânia. Ela é filha de Stepan Pyrih e de Olga Pyrih.

Ela nasceu e cresceu numa família evangélica (batista). Mas por influência das amigas de escola e por temer a perseguição do Governo de seu país, que via os evangélicos como inimigos do povo, levava uma vida rebelde.

A vida de Nataliya começou a mudar com a queda do Comunismo e a chegada da liberdade religiosa na Ucrânia. Com o término do 1o e 2o graus, perdeu o contato com as amigas e começou a freqüentar os cultos jovens, fazendo novas amizades e sendo influenciada por elas. Naquela época relembrando os ensinamentos dos pais se fortaleceu mais na fé. Nataliya se envolvia cada vez mais com os trabalhos da Igreja Batista de Cthervonograd.

No dia 4 de fevereiro de 1996, naquela mesma igreja, ao ouvir uma mensagem de Lyubomyr Matveyev não resistiu ao amor de Jesus e fez sua decisão pessoal ao lado de Cristo. A vergonha da vida antiga foi o sentimento mais forte que a levou ao arrependimento. No mesmo ano, no dia 14 de julho, ela foi batizada pelo Pr. Vladymyr Matveyev.

Nataliya completou o 2o Grau em sua cidade e estudou durante um ano no Colégio Bíblico (1997-1998); tem curso de Corte, Modelagem e Costura. Ela formou-se em 2003 no curso de Educação Religiosa no Seminário de Educação Cristã em Recife, PE.

Fez uma viagem missionária com o Pr. Moisés Selva Santiago e sua família à Ucrânia. Aproveitando aquela viagem, Nataliya casou-se com Lyubomyr na Igreja Batista em Cthervonograd, no dia 2 de janeiro, sob a bênção do Pr. Moisés.

Dois meses depois do casamento, março de 2000, retornaram ao Brasil e se tornaram membros da Igreja Batista em San Martin, no Recife. Nesta igreja Nataliya desenvolveu um projeto no berçário que atendia crianças de 0 a 2 anos de idade. Lyubomyr trabalhou auxiliando o pastor, ensinava na classe de novos convertidos e na área de missões.

Nataliya foi comissionada à obra missionária mundial no Proclamai Regional Centro-Oeste, em Brasília, no mês de fevereiro de 2004, juntamente com os seus compatriotas, o esposo Lyubomyr e Anatoliy. Em março do mesmo ano seguiram para seu país, a Ucrânia, como missionários especiais dos batistas brasileiros.