Translate

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

O Perigo da Desobediência


Em dias que a rebeldia é celebrada, aprendemos domingo passado acerca do “O Perigo da Desobediência”. A pergunta 39 do Breve Catecismo de Westminster diz: Qual é o dever que Deus exige do homem? R. O dever que Deus exige do homem é obediência à sua vontade revelada. Ref. Mq 6.8; Lc 10.27-28; Gn 17.1.

A essência da verdadeira religião está em ser fiel a Jesus Cristo e ao Seu chamado. A desobediência traz perigos.

1.   Endurecer o Coração v. 7, 8, 13, 15

O autor cita o Salmo 95.7, 8 e lembra um episódio conhecido envolvendo Massá (tentação) e Meribá (contenda, “luta”, “disputa”, “queixa”, “querela”, e, principalmente: “reclamação).

Um coração endurecido resulta em murmuração e contenda. Em Massá e Meribá o povo murmurou contra Moisés, e ao fazê-lo murmurou contra Deus. Ao sermos tentados pela murmuração e a contenda, lembremos o que a Bíblia diz:

Filipenses 2.14, 15 14Fazei tudo sem murmurações nem contendas, 15para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo,

1 Tessalonicenses 5. 18 Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco

Hebreus 3.13 pelo contrário, exortai-vos mutuamente cada dia, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado.

2.   Tentar o Senhor v.9, 14, 15

No deserto o povo viu as obras do Senhor por quarenta anos, mas desobedeceu e com o coração endurecido tentou a Deus.

Deuteronômio 6.15, 16 15porque o SENHOR, teu Deus, é Deus zeloso no meio de ti, para que a ira do SENHOR, teu Deus, se não acenda contra ti e te destrua de sobre a face da terra.16Não tentarás o SENHOR, teu Deus, como o tentaste em Massá.

Jesus Cristo ao ser tentado citou o texto: Lucas 4.12 Respondeu-lhe Jesus: Dito está: Não tentarás o Senhor, teu Deus.

Tiago instruiu a Igreja acerca da tentação dizendo:

Tiago 1.13-15 13Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta.14Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. 15Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte.

Tentamos ao Senhor quando murmuramos ou reclamamos, e, ao fazê-lo, duvidamos da Sua presença, poder, bondade e providência; quando simulamos fidelidade como Safira (Atos 5.9); quando impomos a outros jugo que não suportamos (Atos 15.10); quando nos expomos desnecessariamente a perigos.

Precisamos cultivar uma vida de obediência para não tentarmos ao Senhor.

3.   Atrair a Ira do Senhor v. 10, 11, 17

O assunto Ira do Senhor tem sido negligenciado pelos cristãos deste século, mas é uma realidade inquestionável!

Romanos 1.18 A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça;

A ira de Deus se revela no presente, e ao longo da história.

Hebreus 3 10Por isso, me indignei contra essa geração e disse: Estes sempre erram no coração; eles também não conheceram os meus caminhos.11Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso.

Do coração procedem as atitudes. O erro surge da condição pecaminosa, do desconhecimento e desobediência à Palavra.

A geração que saiu do Egito e murmurou em Massá e Meribá, não entrou na terra da promessa. (Números 14.35-38). A desobediência atraiu a ira do Senhor. Não nos esqueçamos que Deus é Soberano Senhor, e executa os Seus juízos.

4.   Afastar-se de Deus v. 12 # v. 18-19

O perigo da desobediência e tal é que a recomendação é jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade.

Coração perverso não pode haver! A consequência é que vos afaste do Deus vivo;

Precisamos cultivar um coração quebrantado e contrito. Por vezes, nos concentramos em exterioridades, mas é preciso cuidar do coração. (Provérbios 4.23-27). Afastar-se de Deus traz terríveis consequências (Hebreus 3.18, 19).

A geração do Êxodo não pode entrar na terra prometida por causa da desobediência. A Moisés foi concedido ver a terra mas, não entrar nela (Deuteronômio 34.1-4).  A razão:

Deuteronômio 34.50-52 50E morrerás no monte, ao qual terás subido, e te recolherás ao teu povo, como Arão, teu irmão, morreu no monte Hor e se recolheu ao seu povo,51porquanto prevaricastes contra mim no meio dos filhos de Israel, nas águas de Meribá de Cades, no deserto de Zim, pois me não santificastes no meio dos filhos de Israel.52Pelo que verás a terra defronte de ti, porém não entrarás nela, na terra que dou aos filhos de Israel.

A desobediência no deserto custou caro! Dos que saíram do Egito apenas Josué e Calebe (Números 14.30) entraram em Canaã.

Precisamos ser obedientes ao Senhor, e reafirmar nossa fidelidade, lembrando os compromissos assumidos na Profissão de Fé, e na Ordenação para os Oficiais. Somente assim poderemos cantar o antigo hino “Obediência” (Hino nº284 do Hinário Novo Cântico).

Estou pronto a fazer o que queres, Senhor, confiado no teu poder! Estou pronto a dizer o que queres, Senhor,
Sempre a ti pronto a obedecer!

Que o Senhor nos capacite para tal.

Soli Deo Gloriæ!

(Publicado no Boletim Dominical da Igreja Presbiteriana Memorial em 21 de agosto de 2016)
Postar um comentário