Translate

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

SINCERIDADE, ORAÇÃO PURITANA


Senhor da imortalidade, diante de quem os anjos e arcanjos escondem o rosto, capacita-me a servi-lO com reverência e temor piedoso. Tu que és Espírito e requer verdade no íntimo, me ajudes a Te adorar em espírito e em verdade. Tu que és justo, não me deixes abrigar o pecado em meu coração, ou satisfazer um temperamento mundano, ou buscar satisfação nas coisas que perecem.

Apresso-me em direção a um momento quando os propósitos e posses terrenos parecerão vãos, quando será indiferente se eu tenho sido rico ou pobre, bem-sucedido ou decepcionado, admirado ou desprezado. Mas será de um momento eterno se eu tenho lamentado pelo pecado, sentido fome e sede de justiça, amado o Senhor Jesus com sinceridade, gloriando-me em Sua cruz. Que estes objetivos absorvam minha principal solicitude! Produza em mim esses princípios e disposições que tornam o Teu culto em perfeita liberdade.

Expulsa de minha mente todo o medo e vergonha pecaminosos, para que, com firmeza e coragem eu possa confessar o Redentor diante dos homens, prosseguir com Ele ouvindo a sua reprovação, ser zeloso com o Teu conhecimento, ser preenchido com a Tua sabedoria, caminhar com Tua circunspecção, solicitar o Teu conselho em todas as coisas, recorrer às Escrituras por Tuas ordens, manter em minha mente a Tua paz, sabendo que nada pode me acontecer sem Tua permissão, nomeação e administração.

Orações Puritanas, The Valley of Vision: A Collection of Puritan Prayers & Devotions: Janeiro de 2015. P. 6

(Publicado no Boletim Dominical, 18 de Setembro de 2016, da Igreja Presbiteriana Memorial)


Postar um comentário