Translate

domingo, 1 de março de 2009

Reflexões Sobre o Culto Cristão

Dominicalmente, pessoas saem de suas casas para participar de cultos nas igrejas cristãs espalhadas pelo mundo; e algumas dessas pessoas também se reúnem para prestar culto a Deus em outros dias, além dos domingos.

O culto é praticado pelos seres humanos há milênios, desde que a criatura descobriu-se finita e passou a buscar o infinito. Hoje, inclusive dentro do Cristianismo, existem numerosas formas de culto. Alguns o classificam como: tradicional, contemporâneo e renovado. Neste artigo, destacarei algumas características e as partes que compõem o culto cristão, independente do estilo.

O culto, sobretudo o protestante, reformado e evangélico, deve pressupor algumas características:
1. CENTRALIDADE DA PALAVRA – A Bíblia como única regra de fé e prática deve ocupar o centro da adoração na exposição de suas verdades através da pregação. A posição do púlpito no santuário é um testemunho silencioso deste ideal. A centralidade da Palavra reflete-se nas outras partes do culto, quando a biblicidade é critério para seleção das músicas que são cantadas.
2. SIMPLICIDADE – O nosso culto precisa caracterizar-se pela simplicidade, que deve nascer em nossos corações. Não há lugar para ostentação, ou para “animadores de auditório”, nem para a transformação de altares de adoração em “palcos de shows”.
3. RACIONALIDADE & EMOÇÃO – O culto racional é orientação paulina e legado reformado. Cada adorador e adoradora deve entender e conscientemente prestar seu culto a Deus. Transes e descontroles não combinam com o domínio próprio, que é fruto do Espírito Santo. As emoções devem ser expressas sob o crivo da razão, sem excessos, manipulações ou descontrole histérico.

Finalmente, consideremos as partes que caracterizam o culto: ADORAÇÃO, CONFISSÃO, DEDICAÇÃO, PROCLAMAÇÃO, COMUNHÃO. Onde houver um culto cristão, estas partes devem ser identificadas.
1. ADORAÇÃO – adoramos a Deus pelo que Ele é.
2. CONFISSÃO – reconhecemos que somos pecadores e pedimos o perdão do Senhor.
3. DEDICAÇÃO – às vezes chamada de consagração, nessa parte, além da dedicação de vidas, dedicam-se também os bens e o tempo.
4. PROCLAMAÇÃO – também chamada de edificação, é a parte em que a mensagem bíblica é proferida.
5. COMUNHÃO – nesta parte celebra-se a comunhão com Deus, e com o próximo. A Ceia do Senhor é geralmente celebrada nesta hora.

O culto deve ser cuidadosamente preparado pelo Ministério de Música e pelo Ministério Pastoral em oração, sob a orientação do Espírito Santo, visando: Exaltar a Deus, Edificar os santos e Evangelizar os perdidos. Cada uma das partes busca harmonizar-se com as demais, de forma a que seja prestado a Deus um culto: cristão, inteligente, e bíblico.

Soli Deo Gloriæ!
Postar um comentário