Translate

sábado, 16 de fevereiro de 2013

MENSAGEM AOS INTERNAUTAS



“ Se teu irmão pecar contra ti, vai arguí-lo entre ti e ele só.
Se ele te ouvir, ganhas-te a teu irmão”
( Mt.18:18 ).

Tenho ficado muito triste com o comportamento de alguns irmãos que não tem sabido usar a internet. Esse instrumento de comunicação, pode e deve ser usado com muita sabedoria para a glorificação do Senhor Deus.  No entanto, o que tenho observado, é que alguns irmãos tem usado esse meio de comunicação para a glorificação de Satanás. Quando tem um problema familiar ou com os irmãos da igreja (o que deve ser considerado até certo ponto normal, devido as nossas limitações, fruto da nossa natureza pecaminosa e imaturidade espiritual), rapidamente colocam suas diferenças e problemas de relacionamento ou de opiniões na internet, para que todo mundo tome conhecimento do problema, com o propósito de destruir o irmão ou próximo.

Que vergonha! Como Satanás tem usado esse meio de comunicação, para destruir pessoas tão queridas, filhas e filhos, amados por Deus. Será que tais irmãos e irmãs não estão esquecendo esse fato importante na hora que tomam tal atitude contra o seu irmão ou Irmã? Como as Sagradas Escrituras nos orientam no caso de termos diferenças com os irmãos e próximos? Veja o que o Senhor Jesus diz: “Se teu irmão pecar contra ti, vai arguí-lo  entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão. Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. E, se ele não os atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, considera-o como gentio e publicano”.  O que podemos aprender desse texto bíblico:

1.      Sempre haverá grande possibilidade de termos problemas de relacionamento e de opiniões diferentes com os nossos irmãos (“se teu irmão pecar contra ti”).

2.       Quando houver algum problema com irmãos, devemos procurá-lo para resolver o problema (“ vai arguí-lo entre ti e ele só”). Ninguém tem o direito e estará fazendo certo se não falar primeiro e diretamente com a pessoa parte do problema. Levar para terceiros o problema que deve ser tratado apenas entre os dois, é dar lugar ao Diabo. Isso vai gerar fofoca e aumentar o problema.

3.       Quando a pessoa parte do problema não quiser acordo, deve nesse caso, ser chamado duas ou três testemunhas, pessoas de grande entendimento, pastores, presbíteros ou pessoa de confiança para auxiliar na reconciliação e servir de testemunha (“ toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça”). Vale dizer, que todo esforço deve ser feito para a restauração da comunhão.

4.       Se a pessoa, parte do problema, estiver tão dominada pelo pecado que rejeitar todo o tipo de aconselhamento disponível; deve nesse caso, sofrer a disciplina de afastamento da igreja, comunidade dos santos (“considera como gentio e  publicano”).

É meu parecer, e eu penso que estou pensando conforme a vontade de Deus que uma pessoa que coloca um problema de relacionamento na internet está pecando cometendo tais faltas:

1.       Está aumentando o problema, espalhando o mesmo para terceiros desnecessariamente;
2.       Está demonstrando grande fragilidade espiritual, agindo de forma carnal, não procurando a solução do problema e sim, denegrir a imagem do seu irmão, irmã ou próximo. Por conseguinte, estará destruindo ainda a comunhão da igreja;
3.       Está demonstrando falta de conhecimento bíblico no tratamento dos problemas, frutos do pecado e limitações  que todos tem;
4.       Está correndo grande risco de sofrer as consequências que Jesus estabelece como regra áurea: “ Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco o vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas”.

Eu oro, para que os irmãos e irmãs possam compreender corretamente a vontade de Deus, que sejam humildes o bastante para reconhecerem que todos somos limitados, todos precisamos da compreensão e perdão uns dos outros e de nosso Pai celestial;

Eu oro, para que os membros da nossa amada igreja busquem ardorosamente crescerem espiritualmente, sejam maduros na fé e obedientes a Deus Pai, como seus servos e servas;

Eu oro, para que os irmãos e irmãs, usem propriamente a internet, com sabedoria e como instrumento para a edificação do corpo de Cristo e glorificação do nosso Pai celestial;

Eu oro, para que os irmãos e irmãs possam recusar ser usados pelo Diabo no uso da internet para a destruição do próximo, da comunhão da igreja e causa do Evangelho do nosso querido Salvador Jesus Cristo.

Finalmente concluímos a nossa pastoral citando as abençoadas palavras do apostolo Paulo: “ Tudo que é verdadeiro, tudo que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (Fil.3:8).

Rev. Abner Ferreira de Assis



Postar um comentário