Translate

sexta-feira, 27 de março de 2015

Sertão rima com coração, oração e ação


Nos dias 20 a 23 de março estivemos – eu e o Pb. Jefferson Oliveira – no sertão do Pajeú para uma visita pastoral às congregações em Iguaracy, Tuparetama e São José do Egito. Preguei nas três Congregações e tivemos oportunidade de cultuar com os irmãos, nos reunirmos com os dirigentes, e conversarmos com os irmãos; momentos muito preciosos.

O sertão do Pajeú continua sofrendo com a estiagem, que atinge a economia e provoca o êxodo dos jovens, que de lá se retiram para estudar, ou mesmo buscar uma situação de profissionalização. E, quando choveu nestes dias, o povo celebrou as orações atendidas!

A congregação em Iguaracy, a maior das três, prossegue em suas atividades, e agora está trabalhando também com uma escolinha de futebol, além das atividades regulares.

A congregação em São José do Egito tem investido no trabalho nos lares, além das atividades no templo.

A congregação em Tuparetama, a mais nova das três e ainda em situação de pioneirismo, tem desenvolvido um trabalho com crianças, mas ainda precisa de um local apropriado para reunir-se e desenvolver, inclusive, uma identidade visual, já que as pessoas na cidade não conheciam a Igreja Presbiteriana.

São trabalhos desafiadores, e que carecem de nossa oração e atenção, sobretudo para que Deus levante homens para ocupar o oficialato. Constatamos mais uma vez que é de fundamental importância que a Igreja se faça mais fisicamente presente no apoio às congregações sertanejas, o que pode ser operacionalizado através de viagens missionárias promovidas, quem sabe, a partir das Sociedades Internas, até para instruir os irmãos a se organizarem por lá, o que abençoaria nossos irmãos sertanejos e nos abençoaria também, pois o contato direto com o campo missionário fortalece a Igreja, que cumpre o chamado.

Sertão rima com coração, oração e ação. Que cada um coloque em seu coração a evangelização do sertão, a intercessão, e a disposição à ação, que inclui desde a participação nas viagens até a entrega fiel dos dízimos e ofertas assegurando a manutenção regular dos trabalhos ali.

Soli Deo Gloriæ!

(Publicado no Boletim Dominical da Igreja Presbiteriana Memorial em 29 de março de 2015)




Postar um comentário