Translate

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Memorial - 24º Aniversário



Gratidão – 24 Anos
“ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora; a por todos os séculos, Amém!”

Agradecidos a Deus pelos 24 anos de existência da nossa Igreja, reconhecemos que, até aqui nos ajudou o Senhor.

A gratidão está no coração de cada membro da Família Memorial, tanto da sede quanto das Congregações. Este ano, além da tradicional presença dos irmãos de Muribeca, temos a alegria de receber os irmãos de Tuparetama – nossa mais jovem congregação –, que do sertão do Pajeú vieram adorar a Deus conosco, capitaneados pelos nossos Missionários Anderson e Karla Moraes, que estão plantando a Primeira Igreja Presbiteriana daquela cidade.

Louvamos a Deus pela vida de cada irmão -  e famílias - que, ao longo deste tempo, contribuiu para que a Memorial nascesse e se mantivesse na busca da fidelidade ao Senhor, e na propagação da fé reformada.

Rumo ao Jubileu de Prata, que será celebrado no próximo ano, se Jesus Cristo não voltar antes, temos diante de nós o desafio de manter a pureza doutrinária, cultivar a simplicidade do culto e a pureza da vida, sempre buscando atribuir em tudo a glória que é devida somente ao Senhor.

Grandes coisas fez o Senhor, e mais ainda Ele o fará, consagremo-nos ao Seu serviço.

Soli Deo Gloriæ!



Rumo ao Jubileu
“ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora; a por todos os séculos, Amém!”

Ao celebrarmos vinte e quatro anos de existência, iniciamos a contagem regressiva para o Jubileu de Prata, a ser celebrado em 2017 edevemos renovar os votos assumidos diante do Senhor quando nos tornamos membros desta Igreja, e, assim mantermos acesa a chama do primeiro amor.

Rumo ao Jubileu, temos diante de nós alguns desafios:

1) Manter a pureza doutrinária em um mundo anticristão e repleto de doutrinas heréticas e sem base bíblica. Somos uma igreja presbiteriana, reformada, pactual, aliancista e devemos viver a nossa fé.

2) Cultivar a simplicidade do culto em uma sociedade que substituiu os altares por palcos, sacerdotes por animadores, e cultos por shows, a vivência do Princípio Regulador do Culto é uma necessidade.

3) Exercitar a pureza da vida, em meio a uma geração corrompida e perversa, que ao mal chama bem, a santidade é um imperativo de vida

Busquemos atribuir em tudo, e por tudo, a glória que é devida somente aJesus Cristo, Senhor da Igreja.
Grandes coisas fez o Senhor, e mais ainda Ele o fará, consagremo-nos ao Seu serviço.

Soli Deo Gloriæ!  


(Publicado nos Boletins Especiais da Igreja Presbiteriana Memorial, 02 e 03 de julho do 2016

Fotos em: https://www.facebook.com/alfredo.oliveira.77/media_set?set=a.1252991894767141.100001690288382&type=3 
Postar um comentário