Translate

quinta-feira, 18 de março de 2010

Missões Mundiais 2010 - O Pastor, a Igreja e Missões

A Campanha de Missões Mundiais está em andamento nas Igrejas Batistas Brasileiras, e neste tempo, alguns dos cerca de 600 Missionários percorrem as Igrejas fazendo a mobilização missionária. Trata-se de uma excelente oportunidade de despertamento e, sobretudo aproximação e comunhão com homens e mulheres que Por Cristo Vão Até os Confins da Terra. Mas, e passada a campanha, o que é feito do ardor missionário?

Há Igrejas que cultivam as organizações missionárias, e parte do contato com o campo é feito através destas organizações; outras igrejas têm os promotores de missões, e eles, na medida do possível, mantêm as igrejas informadas dos desafios, necessidades e vitórias que são alcançadas nos campos missionários.

Entretanto, é inegável que o melhor promotor missionário que uma Igreja pode ter é o seu Pastor, cabe ao Pastor transmitir a visão missionária. A Igreja refletirá a visão do seu Pastor. É preciso a consciência de que Missionários e Missionárias, são homens e mulheres com necessidades, limitações, dúvidas, habilidades e competências, mas sobretudo um senso radical de obediência ao IDE de Jesus Cristo nas várias culturas onde estão inseridos. Cabe ao Pastor oferecer à Igreja uma base sólida para o desenvolvimento do trabalho missionário desde a comunidade local até os confins da terra, sem romantismo ou alienação, mas um trabalho consistente.

O centenário Seminário do Norte, como Casa de Profetas, há de ser um lugar onde a visão da obra missionária é lapidada a cada dia, no contato com os vários saberes e na percepção e leitura crítica da realidade. Os que compõem a comunidade seminarial, precisam estar sintonizados com os desafios que Deus confiou aos Batistas Brasileiros, ao tempo que oferecem uma Reflexão Teológica e Missiológica aos Pastores, e líderes em geral, para que cumpram bem os seus ministérios não negligenciando a visão missionária, afinal: Por Cristo vamos até os confins da terra!


(Publicado no Informativo Semanal do STBNB, 16 Mar. 2010)
Postar um comentário