Translate

segunda-feira, 29 de março de 2010

Missões Mundiais, a Mobilização Continua

Por Cristo Vou Até os Confins da Terra! Sob este inspirativo tema durante o mês de março, trabalhamos em nossas igrejas, e no Seminário, a Campanha de Missões Mundiais. O mês está terminando e com ele a campanha, mas a mobilização missionária continua.
A mobilização missionária continua porque o trabalho missionário não para. Março termina, mas os projetos dirigidos por nossos 574 missionários não pararão, mas, continuarão anunciando o Evangelho e promovendo a dignidade humana.
A mobilização missionária continua porque é preciso manter a torre de oração em vigília. A Junta de Missões Mundiais da Convenção Batistas Brasileira mantém o PIM, Programa de Intercessão Missionária que arrola intercessores para a obra missionária. Nosso Seminário está envolvido em uma campanha de 40 dias de oração, precisamos orar sem cessar para dar suporte espiritual aos nossos missionários e missionárias, e para que tenhamos discernimento espiritual em nosso dia-a-dia como Casa de Profetas, para lidar com o cumprimento da parte que nos compete da Grande Comissão.
A mobilização missionária continua porque precisamos contribuir financeiramente. A obra missionária é mantida por ofertas de fé, que são enviadas pelas igrejas e pelos missionários mantenedores. Amanhã, ao celebrarmos 108 anos, entregaremos ao Senhor uma oferta missionária como Seminário, será uma atitude de fé.
A mobilização missionária continua porque Deus continua enviando seus obreiros para os campos, e aqueles que serão enviados nos próximos anos já estão aqui, ou para cá virão em busca de preparo, estejamos mobilizados para oferecer o melhor preparo.
A mobilização missionária continua! O Senhor das Missões está agindo, e devemos nos juntar a Ele no avanço missionário. As Juntas Missionárias e o Povo Batista esperam do Seminário do Norte uma participação decisiva no preparo de vocacionados, afinal os campos estão brancos para a ceifa.

(Publicado no Informativo Semanal do STBNB: Ano XXXVI1 - Nº 07; 29.03.10)
Postar um comentário