Translate

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

CUIDADO, INCÊNDIO!




Qual seria sua reação a este aviso? Certamente tomaria providências para proteger-se. O fato é que, na Bíblia em Levítico 10.1ss, há um aviso assim, gerado em um ambiente de culto quando fogo estranho foi oferecido no altar do Senhor por Nadabe e Abiú, filhos de Arão.

Números 15.30 registra a penalidade para quem age deliberadamente contra a Aliança. Nadabe e Abiú ofenderam a Deus no culto, achando que poderiam agradá-lo e foram consumidos pelo fogo.O culto ao Senhor deve ser santo! Os adoradores devem apresentar-se separados do que ofende a Deus, e o culto deve ser conforme prescrito na Bíblia.

A santidade é um atributo ético do caráter divino e deve ser refletido nos que servem a Deus, e no culto a Ele prestado (Êxodo 19.22; Êxodo 29.1; Êxodo 29.44; Romanos 12.1, Efésios 5.27, 1 Pedro 1.15-16).Deus julgará o mundo, e o julgamento começa pelo Seu povo (1 Pedro 4.17).

Os filhos de Arão foram infiéis e sofreram consequências. A lei cerimonial passou, mas a doutrina da separação permanece (2 Coríntios 6.17), e envolve tudo o que for contrário à mente de Deus.

Precisamos ser cuidadosos para não incorrermos no mesmo erro de Nadabe e Abiú, oferecendo a Deus um culto que Ele não ordenou. Desobediência e falta de compromisso se refletem no culto e fogo estranho é oferecido no Altar do Senhor.

Fogo estranho está sendo oferecido no Altar do Senhor quando há associação com infiéis, aceitação de pecados, tolerância com doutrinas erradas, e oferecimento do que o Senhor não determinou. Deus condena tudo o que Ele não ordenou!Precisamos cultuar como Deus prescreveu e não segundo as invenções humanas.

Jeremias 17.9Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?

Êxodo 32(episódio do Bezerro de ouro);

Malaquias 3.6Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.

Cuidado, incêndio! É o alerta das Escrituras.

Sola Scripturæ!

(Publicado no Boletim Dominical da Igreja Presbiteriana Memorial, 08 de Novembro de 2015)

Postar um comentário